Temporada de incêndios na Austrália de 2019–2020
2019-12-07 East Australian Fires Aqua MODIS-VIIRS-LABELS.png

Imagens de satélite da NASA em 7 de dezembro de 2019, mostrando incêndios na costa leste da Austrália.

País
Local
Predominantemente ao sul e leste do país
Estatística
Data
setembro de 2019[1][2]—presente
Área queimada
10.7 milhões de hectares (26.4 milhões de acres ou 107 mil km2)[3]
Vitímas mortais
28 mortes (atualizado em 16 de janeiro de 2020):[4][5]
 • 25 civis
 •
3 bombeiros voluntários
Motivo
Calor e seca recordes no país
El Niño

A temporada de incêndios na Austrália de 2019–2020 é uma série de incêndios florestais que está atualmente afetando a Austrália, predominantemente o sudeste do país. Os incêndios, que iniciaram em setembro de 2019,[1][2] queimaram 10.7 milhões de hectares (26.4 milhões de acres ou 107 mil km2), uma área maior que Portugal e Coreia do Sul.[3][nota 1] Em comparação, os incêndios florestais na Califórnia em 2018 queimaram 800 mil hectares (2 milhões de acres) e os incêndios florestais na Amazônia em 2019 queimaram 900 mil hectares (2.2 milhões de acres).[6] Até agora, mais de 5.900 construções (incluindo mais de 2.200 casas) foram destruídas[7][8][9][10][11][12] e pelo menos 28 pessoas morreram, sendo que uma pessoa ainda está desaparecida no estado de Nova Gales do Sul.[4][5]

Estima-se também que quase meio bilhão de animais foram impactados ou mortos pelos incêndios.[2][13][14] Outras estimativas, que incluem animais como morcegos, anfíbios e invertebrados, calculam o número de animais mortos em mais de um bilhão.[15] Os ecologistas temem que algumas espécies ameaçadas sejam levadas à extinção pelos incêndios.[16] As perdas no país já são estimadas em mais de 500 milhões de dólares australianos, com o governo australiano prometendo 2 bilhões de dólares australianos para ajudar na recuperação; entretanto, estima-se que será necessário 100 bilhões de dólares australianos para recuperar por completo todas as perdas.[17]

Desde novembro de 2019, os incêndios impactaram fortemente várias regiões do estado de Nova Gales do Sul, como a Costa Norte, a Costa Norte Central, a região de Hunter , as cidades de Hawkesbury e Wollondilly no extremo oeste de Sydney, as Montanhas Azuis, Illawarra e a Costa Sul, com mais de 100 incêndios em todo o estado. No leste e nordeste de Vitória, grandes áreas de florestas queimaram fora de controle por quatro semanas antes dos incêndios emergirem das florestas no final de dezembro, matando muita pessoas, ameaçando muitas cidades e isolando Corryong e Mallacoota. Um estado de desastre foi declarado para East Gippsland. As áreas moderadamente afetadas foram o sudeste de Queensland, as colinas de Adelaide e a ilha Kangaroo, na Austrália Meridional, e áreas do sudoeste da Austrália Ocidental, com algumas áreas na Tasmânia e no Território da Capital Australiana sendo levemente impactadas.[18] Em dezembro de 2019, o governo do estado declarou estado de emergência em Nova Gales do Sul depois que as temperaturas recordes e a seca prolongada provocaram o aumento dos incêndios.[19][20] As ramificações políticas dos incêndios foram significativas. Uma decisão do governo de Nova Gales do Sul de cortar o financiamento para bombeiros com base em estimativas orçamentárias, bem como um feriado do primeiro-ministro australiano, Scott Morrison, durante um período em que dois bombeiros voluntários morreram e sua aparente apatia em relação à situação, resultou em controvérsia. Como as temperaturas estavam previstas para atingir os 41°C, a primeira-ministra de Nova Gales do Sul, Gladys Berejiklian, convocou um novo estado de emergência de sete dias, com efeito a partir das 9h da manhã de 3 de janeiro de 2020.[21][22][23]

Reforços de toda a Austrália foram chamados para ajudarem a combater os incêndios e aliviarem as equipes locais esgotadas em Nova Gales do Sul. Em 11 de novembro, foi relatado que a Country Fire Authority (CFA) estava enviando um grande contingente de até 300 bombeiros e pessoal de apoio de Vitória.[24] Mais de 100 bombeiros foram enviados da Austrália Ocidental em 14 de novembro de 2019.[25] Contingentes também foram enviados da Austrália do Sul e do Território da Capital Australiana.[24][25] Em 12 de novembro, o governo federal anunciou que a Força de Defesa Australiana estava fornecendo apoio aéreo ao esforço de combate a incêndios, além de se preparar para fornecer mão de obra e apoio logístico. Bombeiros da Nova Zelândia, Estados Unidos e Canadá ajudaram a combater os incêndios, especialmente em Nova Gales do Sul.[26][27] Em 12 de novembro de 2019, o risco de incêndio catastrófico foi declarado na região da Grande Sydney pela primeira vez desde a introdução desse nível em 2009 e uma proibição total de queimadas estava em vigor em sete regiões, incluindo a Grande Sydney.[28] As áreas de Illawarra e Greater Hunter também experienciaram perigos de incêndio catastróficos e outras partes do estado, incluindo as já devastadas partes do norte de Nova Gales do Sul.[29] Em 1 de janeiro de 2020, 3.6 milhões de hectares (8.9 milhões de acres) foram queimados ou estão queimando em Nova Gales do Sul.[30]

Notas

  1. Comparado-a a um país, a área queimada na Austrália seria o 106º maior país do mundo, maior que a Islândia.

Referências

  1. a b «Australia bushfires might burn for months, Morrison warns» (em inglês). BBC. 5 de janeiro de 2020. Consultado em 5 de janeiro de 2020 
  2. a b c «25 pessoas e 480 milhões de animais: os números do incêndio da Austrália». G1. 6 de janeiro de 2020. Consultado em 6 de janeiro de 2020 
  3. a b Zhou, Naaman (16 de janeiro de 2020). «Australian bushfires from the air: before and after images show scale of devastation» (em inglês). The Guardian. Consultado em 16 de janeiro de 2020 
  4. a b Wahlquist, Calla (13 de janeiro de 2020). «Mothers, daughters, fathers, sons: the victims of the Australian bushfires» (em inglês). The Guardian. Consultado em 16 de janeiro de 2020 
  5. a b Berlinger, Joshua; Whiteman, Hilary (16 de janeiro de 2020). «Rain and hail pelt fire-ravaged Australian states, bringing new risks -- and potential relief» (em inglês). CNN. Consultado em 16 de janeiro de 2020 
  6. «Australia fires: A visual guide to the bushfires and extreme heat» (em inglês). BBC News. 31 de dezembro de 2019. Consultado em 10 de janeiro de 2020 
  7. «Woman dies from bushfire smoke in Canberra after exiting plane» (em inglês). News. Consultado em 3 de janeiro de 2020 
  8. «Australian bushfires: Twenty-eight missing in Victorian bushfire zones» (em inglês). 9news. Consultado em 3 de janeiro de 2020 
  9. «Bushfires live updates: Troops prepare for emergency evacuations by sea» (em inglês). News. 2 de janeiro de 2020. Consultado em 3 de janeiro de 2020 
  10. «NSW and Victoria fires live: three more deaths confirmed in Australia bushfires and hundreds of homes destroyed – latest updates» (em inglês). The Guardian. 31 de dezembro de 2019. Consultado em 3 de janeiro de 2020 
  11. «More than 720 homes lost in NSW fires as Sydney told to brace for huge losses» (em inglês). The Sydney Morning Herald. 10 de dezembro de 2019. Consultado em 3 de janeiro de 2020. Cópia arquivada em 11 de dezembro de 2019 
  12. «Bushfire death toll rises as fires sweep across South Australia and NSW» (em inglês). Consultado em 3 de janeiro de 2020. Cópia arquivada em 21 de dezembro de 2019 
  13. Harvey, Josephine (2 de janeiro de 2020). «Nearly Half A Billion Animals Feared Dead In Australian Wildfires». The Huffington Post (em inglês). Consultado em 5 de janeiro de 2020 
  14. «Australia fires: How do we know how many animals have died». BBC (em inglês). Consultado em 5 de janeiro de 2020 
  15. Harvey, Josephine (6 de janeiro de 2020). «Number Of Animals Feared Dead In Australia's Wildfires Soars To Over 1 Billion». The Huffington Post (em inglês). Consultado em 10 de janeiro de 2020 
  16. Readfearn, Graham (3 de janeiro de 2020). «'Silent death': Australia's bushfires push countless species to extinction». The Guardian (em inglês). Consultado em 10 de janeiro de 2020 
  17. Quiggin, John (10 de janeiro de 2020). «Australia is promising $2 billion for the fires. I estimate recovery will cost $100 billion» (em inglês). CNN. Consultado em 10 de janeiro de 2020 
  18. Daniel, Andrews (3 de janeiro de 2020). «Premier» (em inglês). The Guardian. Premiers Department. Consultado em 3 de janeiro de 2020 
  19. «Australia declares state of emergency as heatwave fans bushfires» (em inglês). Al Jazira. Consultado em 3 de janeiro de 2020. Cópia arquivada em 19 de dezembro de 2019 
  20. «Australia all-time temperature record broken again» (em inglês). 19 de dezembro de 2019. Consultado em 3 de janeiro de 2020. Cópia arquivada em 18 de dezembro de 2019 
  21. Nguyen, Kevin; Elsworthy, Emma (2 de janeiro de 2020). «NSW Premier Gladys Berejiklian declares state of emergency, as thousands flee South Coast ahead of horror fire weekend». ABC News (em inglês). Austrália. Consultado em 3 de janeiro de 2020 
  22. «NSW fires: State of emergency declared as PM urges calm amid mass exodus». SBS News (em inglês). Austrália. Australian Associated Press. 2 de janeiro de 2020. Consultado em 3 de janeiro de 2020 
  23. Davidson, Helen; Henriques-Gomes, Luke; Remeikis, Amy (2 de janeiro de 2020). «NSW state of emergency declared as 17 missing in Victoria bushfires – as it happened». Guardian Australia (em inglês). Consultado em 3 de janeiro de 2020 
  24. a b «CFA sends over 300 personnel to NSW bushfires» (em inglês). CFA News and Media. 11 de novembro de 2019. Consultado em 3 de janeiro de 2020. Cópia arquivada em 17 de novembro de 2019 
  25. a b «Media statement – WA firefighters providing much-needed relief for NSW and QLD». www.mediastatements.wa.gov.au (em inglês). Consultado em 3 de janeiro de 2020. Cópia arquivada em 17 de novembro de 2019 
  26. «Major Fire Update Details». www.rfs.nsw.gov.au (em inglês). Consultado em 3 de janeiro de 2020. Cópia arquivada em 17 de novembro de 2019 
  27. «Defence boosts bushfire support» (em inglês). Gov. Consultado em 3 de janeiro de 2020 
  28. Elsworthy, Emma (20 de dezembro de 2019). «Homes may be lost, RFS warns ahead of heat surge» (em inglês). ABC News. Consultado em 3 de janeiro de 2020. Cópia arquivada em 28 de dezembro de 2019 
  29. McNab, Jodie Stephens and Heather (10 de novembro de 2019). «Catastrophic fire danger forecast for NSW» (em inglês). Illawarra Mercury. Consultado em 3 de janeiro de 2020. Cópia arquivada em 17 de novembro de 2019 
  30. Evershed, Nick; Ball, Andy; Evershed, Nick. «How big are the fires burning on the east coast of Australia? Interactive map». The Guardian (em inglês). ISSN 0261-3077. Consultado em 3 de janeiro de 2020. Cópia arquivada em 7 de dezembro de 2019 
Ícone de esboço Este artigo sobre a Austrália é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.